sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Horizontes da Memória - O Paço do Conde (Ourém) - 2002

V. N. Cerveira Portugal Dji Phantom 4

LANÇAMENTO DO LIVRO "PORQUE SOU MONÁRQUICO" DE GONÇALO RIBEIRO TELLES


A Real Associação de Lisboa, através da sua recém criada chancela Razões Reais, tem o prazer de anunciar que está a preparar o lançamento do livro “Porque sou Monárquico” do Arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles, uma antologia de textos políticos até agora dispersos, compilada por Vasco Rosa.

A cerimónia terá lugar no Centro Nacional de Cultura no próximo dia 4 de Outubro, quarta‑feira, pelas 18:30 com entrada pela Rua António Maria Cardoso nº 68 – 1º.

Esta iniciativa editorial é uma homenagem ao prestigiado homem de pensamento e doutrinador monárquico e contará com as intervenções do Doutor Guilherme d’Oliveira Martins e do Arquitecto Fernando Santos Pessoa seu biógrafo e colaborador.

Contamos com a presença dos nossos associados e amigos.

Dada a limitação de lugares na sala agradecemos o favor da sua reserva através do endereço secretariado@reallisboa.pt, pelo telefone 21 342 81 15 ou presencialmente na nossa Sede nos horários habituais.

Com os nossos melhores cumprimentos,



A DirecçãoReal Associação de Lisboa
Praça Luís de Camões, 46 2° Dto
1200-243 Lisboa
Tlf.: (+351) 21 342 81 15
http://www.reallisboa.pt
https://www.facebook.com/RealAssociacaoLisboa
https://twitter.com/#!/Real_Lisboa
http://pt.linkedin.com/in/reallisboa
https://www.youtube.com/user/reallisboapt



Real Associação de Lisboa

DOM DUARTE, DUQUE DE BRAGANÇA, PRÍNCIPE DE PORTUGAL

Foto de Associação dos Autarcas Monárquicos.

“Hoje a dívida externa portuguesa é de 130, 140 por cento do produto interno bruto, quer dizer que o país está falido. Está falido porque deram o dinheiro em excessivo e gastaram com esta gente que não soube fazer as contas, não percebeu ou não quis perceber que gastar o que não se tem em iniciativas que não produzem riqueza, (…) que com este dinheiro nós não vamos aumentar a nossa produção de riqueza. Para aumentar a nossa produção de riqueza devia ter investido em facilitar as estruturas de apoio à iniciativa privada e diminuir os custos da administração pública. 

Não faz sentido que uma percentagem elevadíssima dos nossos impostos seja gasta para sustentar uma administração pública que é pouco rentável.”


Dom Duarte Pio de Bragança, Duque de Bragança e príncipe de Portugal, esteve à conversa com a NO Revista este mês de Agosto, após mais uma visita ao arquipélago açoriano. A NO Revista de Setembro conta com uma entrevista exclusiva ao Duque de Bragança em que debateu a situação social e económica actual do país e da Região.

Fonte: NO Revista de Setembro.